A JUVENTUDE, AS CONVICÇÕES E O CACHÊ DE R$ 40 MIL

Por Carlos Mota /Jornal GGN                          Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilDallagnol no Congresso

juventude tem coisas boas, mas outras nem tanto.

Os jovens tendem a se considerar invulneráveis, acham que podem fazer tudo sem que nada tenha consequência, sem que nenhum ferimento resulte das aventuras em que se metem.

Mesmo nos dias de hoje, nos quais o consumismo encharca e obnubila as consciências, há jovens destemidos o suficiente para achar que têm condições de, quais Quixotes, mudar o mundo em um lugar mais acolhedor para se viver.
Continue Lendo